Cidade de Barbalha, no Ceará, decreta calamidade

Publicidade

Nesta manhã de quarta-feira (13), em Barbalha, localizada em sopé da Chapada de Araripe, com uma população de mais de 55mil habitantes, no interior do Ceará, foi decretada estado de calamidade pelo prefeito, Guilherme Sampaio, devido a chuvas intensas, que se iniciaram na madrugada de ontem terça-feira (12).   

Estas fortes chuvas fizeram um canal transbordar, formando um rio com correnteza, impedindo o trafego de veículos e pessoas devido a diversos pontos de alagamento, conforme vídeos feitos por moradores.

Moradores mostram em vídeos como as chuvas afetaram a cidade
Vídeo: Diário do Nordeste

O documento, também autoriza a “mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem nas ações de resposta ao desastre e reabilitação do cenário e reconstrução” e “a convocação de voluntários para reforçar as ações de resposta ao desastre e realização de campanhas de arrecadação de recursos junto à comunidade, com o objetivo de facilitar as ações de assistência à população afetada pelo desastre”.

Chuva forte transborda canal e forma um rio com correnteza em Barbalha

Barbalha, no Ceará, decreta calamidade, canal transborda, e ruas são tomadas por correnteza
Ruas Alagadas em Barbalha
Foto: G1Globo

Durante a precipitação, as vias do Centro do município ficaram entre as mais atingidas, entre elas a Avenidas José Bernardino e a Avenida General Costa Cavalcante. Além disso, estabelecimentos e residências ficaram alagadas.

Conforme o Hospital São Vicente de Paulo, um condutor que estava trafegando sentido Barbalha-Jardim foi atingido por uma barreira que desmoronou durante a chuva e precisou de atendimento médico. “Ele teve apenas ferimentos leves, está consciente e orientado”, disse o hospital.

O universitário Marcos Aurélio, que mora no Bairro Malvinas, afirma que os alagamentos abriram um buraco em frente a casa dele, mas a água não chegou a invadir a residência. Por conta da precipitação e dos alagamentos, o jovem não conseguiu chegar ao ponto de ônibus que transporta estudantes para Juazeiro do Norte.

“Tive que voltar, pois não tive como passar. Muitas pessoas foram afetadas na nossa cidade, pois não tinham condições de enfrentar os alagamentos”, disse o jovem.

De acordo com João Santos, morador da cidade, um carro que estava estacionado na Avenida Gustavo Barroso, no Bairro Cirolândia, foi arrastado pela água. O motorista não estava no veículo no momento do ocorrido. Quando a chuva parou, o automóvel foi retirado do local com a ajuda de moradores.

De acordo com dados parciais da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos, a cidade teve chuva de 51 milímetros, entre 19h de terça e 7h de quarta-feira.

Veja também: Filadélfia volta a exigir uso de mascaras

Fonte: G1 Globo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.